We are confused, misconfigured, lost in the drift. We are so heartless girls. We are misconfigured. We are broken.
welcome to my heart
by: re-novada
1 2 3 »
E eu me pergunto quando foi que tudo começou a declinar. Quando foi que eu passei a ligar, a entender e a me magoar. Quando foi que eu comecei a se obrigada a abandonar meu mundo de criança para viver o mundo real, o frio e desprezível mundo real, onde sentimentos são desprezados e dinheiro é idolatrado. As vezes eu sinto vontade de largar tudo e sair por ai com meus fones de ouvido, gritando a minha música favorita sem ligar para minha voz desafinada. Sair por ai com minha bicicleta fora de moda, dançando, chamando quem quiser para ir comigo, sem lembrar do meu cabelo ressecado, do meu rosto sem maquiagem o das minhas unhas mal tratadas. Vamos por ai, todos juntos ser feliz de verdade, não só estampar bem estar mas provar. Sinto vontade de largar tudo ir viver, conhecer o mundo lá fora que hoje eu sei que não é um conto de fadas. A vida serve para ser vivida. Por que não arriscar, por que não viver aventuras, por que não ser feliz? Chega de ”e se”. Chega dessas perguntas ”e se eu não tivesse feito aquilo?” ”e se eu não tivesse ligado?” ”e se eu não acreditasse nele?” Chega. Se você viveu tudo isso, se iludiu, se feriu, é por que tinha de ser assim. Nosso futuro é a gente que faz, nós podemos mudar o rumo dele, é só querer. Chega de incerteza, vamos viver o que tem de ser vivido, se arriscar, se aventurar, cair, levantar. A vida é uma só, temos que aprender a viver com intensidade, se nós não vivemos nossa vida, quem vai vive-la por nós? É, não podemos deixar que outras pessoas vivam nossa vida. Temos que nos proteger do mal, e deixar que o bem entre em nossa vida, e nesse momento, o meu único bem, é deixar que a vida me leve para onde ela quiser. Já não me importo mais com as consequências.
Rebeca, Brenda

E eu me pergunto quando foi que tudo começou a declinar. Quando foi que eu passei a ligar, a entender e a me magoar. Quando foi que eu comecei a se obrigada a abandonar meu mundo de criança para viver o mundo real, o frio e desprezível mundo real, onde sentimentos são desprezados e dinheiro é idolatrado. As vezes eu sinto vontade de largar tudo e sair por ai com meus fones de ouvido, gritando a minha música favorita sem ligar para minha voz desafinada. Sair por ai com minha bicicleta fora de moda, dançando, chamando quem quiser para ir comigo, sem lembrar do meu cabelo ressecado, do meu rosto sem maquiagem o das minhas unhas mal tratadas. Vamos por ai, todos juntos ser feliz de verdade, não só estampar bem estar mas provar. Sinto vontade de largar tudo ir viver, conhecer o mundo lá fora que hoje eu sei que não é um conto de fadas. A vida serve para ser vivida. Por que não arriscar, por que não viver aventuras, por que não ser feliz? Chega de ”e se”. Chega dessas perguntas ”e se eu não tivesse feito aquilo?” ”e se eu não tivesse ligado?” ”e se eu não acreditasse nele?” Chega. Se você viveu tudo isso, se iludiu, se feriu, é por que tinha de ser assim. Nosso futuro é a gente que faz, nós podemos mudar o rumo dele, é só querer. Chega de incerteza, vamos viver o que tem de ser vivido, se arriscar, se aventurar, cair, levantar. A vida é uma só, temos que aprender a viver com intensidade, se nós não vivemos nossa vida, quem vai vive-la por nós? É, não podemos deixar que outras pessoas vivam nossa vida. Temos que nos proteger do mal, e deixar que o bem entre em nossa vida, e nesse momento, o meu único bem, é deixar que a vida me leve para onde ela quiser. Já não me importo mais com as consequências.

Rebeca, Brenda


"Não sei porque você se foi, tantas saudades eu senti […] Você marcou a minha vida, viveu morreu na minha história…" - já dizia “Tim Maia.” Realmente eu não sei o porque, queria demais entender mais isso. Você me deixou, por motivos que não faziam nenhum sentido, e eu fiquei sozinha, morrendo por dentro aos poucos. A minha vida perdeu totalmente a graça, nada que eu fazia tinha algum sentido, alguma coisa estava faltando em mim, e ainda está. Como será que você tá? Tá se cuidando pelo menos? Geralmente eu que cuidava de você, agora eu não sei mais como você se cuida. Pode ter voltado a fazer todas aquelas “merdas” e pode estar acabando com a sua vida aos poucos, assim como eu. Não sei da minha vida sem você. Todos me falam, "você vai conseguir esquecer, ele nunca te mereceu", mas parece que eu não entendo isso, eu me tornei dependente de você, é como uma droga pra mim, minha vida depende da sua. Quando me vi sem você, pensei em morrer de imediato, pois sabia que mais cedo, ou mais tarde, isso ia acabar acontecendo. Mas pensei, lembrei que pessoas “inocentes” no meio disso tudo, iriam sofrer demais. Espero que você esteja bem, se cuidando, pelo menos isso. Mas um dia eu ainda quero entender o por que você se foi, por que você me deixou. Hoje, o que eu mais quero é lhe abraçar, abraçar bem forte e dizer “Finalmente!”. Eu sinto tanta sua falta, sinto falta das suas risadas fora de hora, sinto falta dos seu olhar, sinto falta da sua voz -que eu enlouquecia quando ouvia- sinto falta de você. Ei, volta, volta, por favor. Você ta fazendo uma falta danada e eu sei que você não sabe disso. Você se foi e não pensou no que deixaria para trás, não pensou nas pessoas que você estava deixando, mas não posso mudar sua escolha, não posso voltar no tempo. Quero lhe dizer que você sempre terá um lugarzinho guardado na minha memoria, e sempre que eu ouvir seu nome, você pode ter certeza que eu vou me lembrar dos momentos que passei ao seu lado. Bia e Julia

"Não sei porque você se foi, tantas saudades eu senti […] Você marcou a minha vida, viveu morreu na minha história…" - já dizia “Tim Maia.” Realmente eu não sei o porque, queria demais entender mais isso. Você me deixou, por motivos que não faziam nenhum sentido, e eu fiquei sozinha, morrendo por dentro aos poucos. A minha vida perdeu totalmente a graça, nada que eu fazia tinha algum sentido, alguma coisa estava faltando em mim, e ainda está. Como será que você tá? Tá se cuidando pelo menos? Geralmente eu que cuidava de você, agora eu não sei mais como você se cuida. Pode ter voltado a fazer todas aquelas “merdas” e pode estar acabando com a sua vida aos poucos, assim como eu. Não sei da minha vida sem você. Todos me falam, "você vai conseguir esquecer, ele nunca te mereceu", mas parece que eu não entendo isso, eu me tornei dependente de você, é como uma droga pra mim, minha vida depende da sua. Quando me vi sem você, pensei em morrer de imediato, pois sabia que mais cedo, ou mais tarde, isso ia acabar acontecendo. Mas pensei, lembrei que pessoas “inocentes” no meio disso tudo, iriam sofrer demais. Espero que você esteja bem, se cuidando, pelo menos isso. Mas um dia eu ainda quero entender o por que você se foi, por que você me deixou. Hoje, o que eu mais quero é lhe abraçar, abraçar bem forte e dizer “Finalmente!”. Eu sinto tanta sua falta, sinto falta das suas risadas fora de hora, sinto falta dos seu olhar, sinto falta da sua voz -que eu enlouquecia quando ouvia- sinto falta de você. Ei, volta, volta, por favor. Você ta fazendo uma falta danada e eu sei que você não sabe disso. Você se foi e não pensou no que deixaria para trás, não pensou nas pessoas que você estava deixando, mas não posso mudar sua escolha, não posso voltar no tempo. Quero lhe dizer que você sempre terá um lugarzinho guardado na minha memoria, e sempre que eu ouvir seu nome, você pode ter certeza que eu vou me lembrar dos momentos que passei ao seu lado. Bia e Julia


Tá difícil fingir. Fingir que está tudo bem, fingir que não sinto a tua falta, fingir que não preciso de você. Me torturo ao dizer 'Estou bem'. Essa mentira me persegue. Essa saudade me consome. Você não consegue ver minhas lágrimas? Não consegue perceber meu coração partido? Pois saiba que não, eu não estou bem. Minha alma permanece à beira-da-morte, esperando um empurrãozinho para finalmente desaparecer. Esfrio a cada manhã que não te encontro ao meu lado, em minha cama. Fico cada vez mais amarga, irônica, fria, ignorante e arrogante. Não estou ligando para as pessoas, só para você. O único que nada quer comigo. Que só me vê como mais um corpo a vagar por este mundo de ilusão. Me vê como uma garota qualquer que não tem sentimentos. Saiba que não sou assim. Você que está me transformando nisso. Nesse corpo vazio, coração quebrado, alma morta. Não percebe o que faz? Não percebe o mal que me faz? Saiba que só quero você. Só preciso de você. Você. Você que não me nota, não me percebe, não liga para mim, muito menos para os meus sentimentos. Você, que quebra meu coração sem saber. Que me magoa, sem ao menos desconfiar. É você que eu preciso, é você que eu quero ao meu lado, é você que eu quero passar minha vida inteira. Meu coração esta quebrado, e já não consigo mais ser machucada por você, mas estou lhe dando uma chance de me mostrar que estou errada, que você é sim capaz de amar, de ser feliz comigo. Me digas que mesmo estando tudo desmoronando em cima de nós, tudo ficará bem. Digas que vai ficar ao meu lado, pra sempre. Digas que não vai mais me ferir, e que vai cuidar do meu coração, que vai reconstrui-lo, já que foi você que o quebrou. Digas que ficará ao meu lado quando eu estiver triste, e que vai me alegrar quando eu estiver mal humorada. Digas que vai me elogiar, quando todos me julgarem, digas que vai ser meu, só meu. E digas que eu sou tua, pois sou sim sua, não consigo me imaginar ao lado de alguma pessoa a não ser você. Você é o único que pode me fazer feliz, você é o único que eu quero ao meu lado. Por favor, digas que vai dar outra chance para o nosso amor.
Gabriela, Brenda 

Tá difícil fingir. Fingir que está tudo bem, fingir que não sinto a tua falta, fingir que não preciso de você. Me torturo ao dizer 'Estou bem'. Essa mentira me persegue. Essa saudade me consome. Você não consegue ver minhas lágrimas? Não consegue perceber meu coração partido? Pois saiba que não, eu não estou bem. Minha alma permanece à beira-da-morte, esperando um empurrãozinho para finalmente desaparecer. Esfrio a cada manhã que não te encontro ao meu lado, em minha cama. Fico cada vez mais amarga, irônica, fria, ignorante e arrogante. Não estou ligando para as pessoas, só para você. O único que nada quer comigo. Que só me vê como mais um corpo a vagar por este mundo de ilusão. Me vê como uma garota qualquer que não tem sentimentos. Saiba que não sou assim. Você que está me transformando nisso. Nesse corpo vazio, coração quebrado, alma morta. Não percebe o que faz? Não percebe o mal que me faz? Saiba que só quero você. Só preciso de você. Você. Você que não me nota, não me percebe, não liga para mim, muito menos para os meus sentimentos. Você, que quebra meu coração sem saber. Que me magoa, sem ao menos desconfiar. É você que eu preciso, é você que eu quero ao meu lado, é você que eu quero passar minha vida inteira. Meu coração esta quebrado, e já não consigo mais ser machucada por você, mas estou lhe dando uma chance de me mostrar que estou errada, que você é sim capaz de amar, de ser feliz comigo. Me digas que mesmo estando tudo desmoronando em cima de nós, tudo ficará bem. Digas que vai ficar ao meu lado, pra sempre. Digas que não vai mais me ferir, e que vai cuidar do meu coração, que vai reconstrui-lo, já que foi você que o quebrou. Digas que ficará ao meu lado quando eu estiver triste, e que vai me alegrar quando eu estiver mal humorada. Digas que vai me elogiar, quando todos me julgarem, digas que vai ser meu, só meu. E digas que eu sou tua, pois sou sim sua, não consigo me imaginar ao lado de alguma pessoa a não ser você. Você é o único que pode me fazer feliz, você é o único que eu quero ao meu lado. Por favor, digas que vai dar outra chance para o nosso amor.

Gabriela, Brenda 


    Já não consigo mais fingir, dizer que está tudo bem, porque não está. Não consigo mais só sorrir e esconder toda a minha dor de baixo deste sorriso. Não consigo mais agradar a todos, já não consigo nem agradar á mim mesma. Estou infeliz, angustiada, iludida. Vou mudar, tenho de mudar, já não estou mais conseguindo olhar para mim mesma sem ver está menina fútil, desgastante, superficial que me tornei. Não vou mais ligar para o que os outros dizem, vou simplesmente ignora-los. Vou reconstruir meu coração e meu sorriso vai se tornar verdadeiro. Vou deixar de ser tola, e amigável com quem não merece. Vou começar a viver minha vida como ela deve ser vivida, vou amar muito, sofrer muito, e aprender muito, para que da próxima vez já não sofra tanto quanto a ultima. Vou dar valor aos amigos verdadeiros, que na verdade se tornaram poucos. Me olho no espelho me vejo fraca, tantos criticam, dão suas opiniões, mais mal sabem o que venho escondendo atras de tantos blusões, cortes e mais cortes. Eu preciso de ajuda, eu preciso de alguém que me aconselhe e me de motivos para parar. Não me reconheço mais estou descontrolada, basta alguém dizer algo para eu ficar desapontada. Eu deveria não ligar pra essas opiniões, talvez eu deve-se nem esculta-las. Eu tenho medo, confesso, mais faço isso para me castigar, por fazer coisas que a sociedade de hoje julga tanto. Evitei chorar, sorri o máximo possível, escondi minhas lagrimas, e fiquei sorridente, ninguém percebeu o quão estou triste ninguém vai perceber, dito e feito, espero ate hoje que alguém note minha tristeza, ou talvez a tristeza seja apenas minha.    Nayara, Brenda

    Já não consigo mais fingir, dizer que está tudo bem, porque não está. Não consigo mais só sorrir e esconder toda a minha dor de baixo deste sorriso. Não consigo mais agradar a todos, já não consigo nem agradar á mim mesma. Estou infeliz, angustiada, iludida. Vou mudar, tenho de mudar, já não estou mais conseguindo olhar para mim mesma sem ver está menina fútil, desgastante, superficial que me tornei. Não vou mais ligar para o que os outros dizem, vou simplesmente ignora-los. Vou reconstruir meu coração e meu sorriso vai se tornar verdadeiro. Vou deixar de ser tola, e amigável com quem não merece. Vou começar a viver minha vida como ela deve ser vivida, vou amar muito, sofrer muito, e aprender muito, para que da próxima vez já não sofra tanto quanto a ultima. Vou dar valor aos amigos verdadeiros, que na verdade se tornaram poucos. Me olho no espelho me vejo fraca, tantos criticam, dão suas opiniões, mais mal sabem o que venho escondendo atras de tantos blusões, cortes e mais cortes. Eu preciso de ajuda, eu preciso de alguém que me aconselhe e me de motivos para parar. Não me reconheço mais estou descontrolada, basta alguém dizer algo para eu ficar desapontada. Eu deveria não ligar pra essas opiniões, talvez eu deve-se nem esculta-las. Eu tenho medo, confesso, mais faço isso para me castigar, por fazer coisas que a sociedade de hoje julga tanto. Evitei chorar, sorri o máximo possível, escondi minhas lagrimas, e fiquei sorridente, ninguém percebeu o quão estou triste ninguém vai perceber, dito e feito, espero ate hoje que alguém note minha tristeza, ou talvez a tristeza seja apenas minha.    Nayara, Brenda


E no silêncio do meu quarto perco-me em sentimentos. Deixei tudo pra lá e deitei no chão para pensar em bobagens que pudessem me fazer esquecer de tudo nem que fosse por apenas um minuto. Mas acontece que minha cabeça não concorda com as necessidades do meu coração, ela está sempre trabalhando para acabar comigo. “O dever de casa! A prova de amanhã! Lembra dos insultos que você recebeu hoje? A maneira no qual você se magoou! Seu cabelo mal lavado… Sua nota foi baixa em matemática! A briga que você teve com sua melhor amiga foi feia… O desentendimento que você teve hoje de manhã com seus pais não foi bom! O seu coração continua quebrado por causa dele…” a toda hora, a todo momento viro-me contra a mim mesma para bombardear-me com minhas próprias palavras. São tantos problemas, tantas coias a fazer que acabo esquecendo de mim mesma, acabo esquecendo que tenho que reconstruir meu coração. Esquecer do mundo, é disso que preciso. Sempre repito á mim mesma ”vou deixar a dor deles de lado, e vou pensar na minha” em vão. Não consigo ver as pessoas sofrendo, deve ser por que ele me deixou sofrendo, e eu sei como é. Os problemas começam a se acumular e eu sempre acabo me esquecendo que eu tenho uma vida, que tenho que viver, seguir em frente, tenho que amar a mim mesma. Mas agora falo sério, vou deixa-los de lado, e vou pensar somente em mim, já não vou mais ignorar minha dor, pois se eu não me importar com ela, quem se importará? Agora vou me encontrar, vou em busca da felicidade.
Rebeca, Brenda

E no silêncio do meu quarto perco-me em sentimentos. Deixei tudo pra lá e deitei no chão para pensar em bobagens que pudessem me fazer esquecer de tudo nem que fosse por apenas um minuto. Mas acontece que minha cabeça não concorda com as necessidades do meu coração, ela está sempre trabalhando para acabar comigo. “O dever de casa! A prova de amanhã! Lembra dos insultos que você recebeu hoje? A maneira no qual você se magoou! Seu cabelo mal lavado… Sua nota foi baixa em matemática! A briga que você teve com sua melhor amiga foi feia… O desentendimento que você teve hoje de manhã com seus pais não foi bom! O seu coração continua quebrado por causa dele…” a toda hora, a todo momento viro-me contra a mim mesma para bombardear-me com minhas próprias palavras. São tantos problemas, tantas coias a fazer que acabo esquecendo de mim mesma, acabo esquecendo que tenho que reconstruir meu coração. Esquecer do mundo, é disso que preciso. Sempre repito á mim mesma ”vou deixar a dor deles de lado, e vou pensar na minha” em vão. Não consigo ver as pessoas sofrendo, deve ser por que ele me deixou sofrendo, e eu sei como é. Os problemas começam a se acumular e eu sempre acabo me esquecendo que eu tenho uma vida, que tenho que viver, seguir em frente, tenho que amar a mim mesma. Mas agora falo sério, vou deixa-los de lado, e vou pensar somente em mim, já não vou mais ignorar minha dor, pois se eu não me importar com ela, quem se importará? Agora vou me encontrar, vou em busca da felicidade.

Rebeca, Brenda


#aw  #des  #becca  #brends  
1 year ago9 notesreblog this
Eu pensei que desta vez seria diferente. Que ele não me deixaria de lado, que viveria comigo, e que por mais que eu esteja machucada eu acreditei. Acreditei nessa mera mentira. Só mais uma para encher a sua lista interminável de mentiras. Ele se foi e te confesso que doeu, desta vez bem mais do que as outras. Foi assim sem mais nem menos, e desta vez nem se quer fez a boa vontade de inventar qualquer desculpa. Me deixou o procurando, achando que com ele havia acontecido o pior, mas não, comigo é que aconteceu. Estou amando um babaca. Um babaca que não aguenta ficar longe de mim, ele vai embora, e sempre volta, só para me fazer sofrer mais do que a ultima vez em que ele se foi. Quem me dera que ele ficasse, ficasse aqui me abraçando e vivendo as coisas que mesmo eu não querendo, eu vivi sem ele. Tento o esquecer, mas é difícil. Te garanto que já tentei de tudo, mas é impossível, improvável. Ora penso nele quando estou indo dormir, ora quando estou em frente de casa, ora no carro, e assim vai. É difícil esquecer alguém que foi tão especial assim na minha vida. O admiro por ter conseguido me esquecer assim. Bem, na verdade nem deve ter sido difícil, já que talvez eu nunca tenha sido importante em sua vida. Eu não entendo o porquê de ele ir, estava dando tudo tão bem. Eu já estava me reerguendo, deve ter sido por isso que ele se foi. Voltou, me viu levantar e me fez cair de novo. “Esquecer ele” ô tarefa dificil, tentei, tentei muito, tentei de todas as formas, mas não deu, o amor que sinto por ele é mais forte do que essa vontade de tentar esquecer ele. Acho que essa foi a primeira vez que me apaixonei de verdade, por que os minhas outras “paixões” quando se foram nunca fizeram falta. Mas agora aconteceu diferente, encontrei um garoto que eu me apaixonei de verdade, um garoto que eu fui capaz de fazer tudo para ele perceber o quanto eu gostava dele, mas acho que meus pequenos sinais não foram necessário para ele entender isso. Sabe, as vezes eu consigo parar de pensar nele, parar de pensar nele um pouco, mas dai lá aparece o garoto, com seu jeito que conquista a qualquer uma, com seu olhar que faz minhas pernas ficarem bambas. Ou até mesmo, ele aparece em meus sonhos. Acho que minha mente já criou isso, já se “acostumou em pensar tanto nele”. Cara, por que eu amo tanto esse menino? Ele me faz tão mal, mas ao mesmo tempo tão bem… É como se estivesse me levando para o fundo do poço, mas só pelo fato de estar me segurando enquanto me puxa, eu fico bem. Isso é doença, mas eu sempre suspeitei que minha cabeça não era lá muito confiável, principalmente em relação a ele. Mas mesmo com toda essa dor, com toda essa paranoia continuo seguindo de cabeça erguida, desabando por dentro mas sem derramar nem uma lágrima. Talvez esse seja meu talento: parecer ser forte, porque para ser sincera não sou, meu travesseiro sabe bem disso, sempre encharcado por meus desabafos comigo mesma. Mas está tudo bem.  E cada dia vou aprendendo a ser quem tanto finjo que sou e vou me tornando fria. Vou morrendo por dentro e quem sabe um dia meus sentimentos morram também, e eu deixe de sentir, de chorar, de sorrir, de amar, e mais precisamente de amá-lo.
Brenda, Julia e Rebeca

Eu pensei que desta vez seria diferente. Que ele não me deixaria de lado, que viveria comigo, e que por mais que eu esteja machucada eu acreditei. Acreditei nessa mera mentira. Só mais uma para encher a sua lista interminável de mentiras. Ele se foi e te confesso que doeu, desta vez bem mais do que as outras. Foi assim sem mais nem menos, e desta vez nem se quer fez a boa vontade de inventar qualquer desculpa. Me deixou o procurando, achando que com ele havia acontecido o pior, mas não, comigo é que aconteceu. Estou amando um babaca. Um babaca que não aguenta ficar longe de mim, ele vai embora, e sempre volta, só para me fazer sofrer mais do que a ultima vez em que ele se foi. Quem me dera que ele ficasse, ficasse aqui me abraçando e vivendo as coisas que mesmo eu não querendo, eu vivi sem ele. Tento o esquecer, mas é difícil. Te garanto que já tentei de tudo, mas é impossível, improvável. Ora penso nele quando estou indo dormir, ora quando estou em frente de casa, ora no carro, e assim vai. É difícil esquecer alguém que foi tão especial assim na minha vida. O admiro por ter conseguido me esquecer assim. Bem, na verdade nem deve ter sido difícil, já que talvez eu nunca tenha sido importante em sua vida. Eu não entendo o porquê de ele ir, estava dando tudo tão bem. Eu já estava me reerguendo, deve ter sido por isso que ele se foi. Voltou, me viu levantar e me fez cair de novo. “Esquecer ele” ô tarefa dificil, tentei, tentei muito, tentei de todas as formas, mas não deu, o amor que sinto por ele é mais forte do que essa vontade de tentar esquecer ele. Acho que essa foi a primeira vez que me apaixonei de verdade, por que os minhas outras “paixões” quando se foram nunca fizeram falta. Mas agora aconteceu diferente, encontrei um garoto que eu me apaixonei de verdade, um garoto que eu fui capaz de fazer tudo para ele perceber o quanto eu gostava dele, mas acho que meus pequenos sinais não foram necessário para ele entender isso. Sabe, as vezes eu consigo parar de pensar nele, parar de pensar nele um pouco, mas dai lá aparece o garoto, com seu jeito que conquista a qualquer uma, com seu olhar que faz minhas pernas ficarem bambas. Ou até mesmo, ele aparece em meus sonhos. Acho que minha mente já criou isso, já se “acostumou em pensar tanto nele”. Cara, por que eu amo tanto esse menino? Ele me faz tão mal, mas ao mesmo tempo tão bem… É como se estivesse me levando para o fundo do poço, mas só pelo fato de estar me segurando enquanto me puxa, eu fico bem. Isso é doença, mas eu sempre suspeitei que minha cabeça não era lá muito confiável, principalmente em relação a ele. Mas mesmo com toda essa dor, com toda essa paranoia continuo seguindo de cabeça erguida, desabando por dentro mas sem derramar nem uma lágrima. Talvez esse seja meu talento: parecer ser forte, porque para ser sincera não sou, meu travesseiro sabe bem disso, sempre encharcado por meus desabafos comigo mesma. Mas está tudo bem.  E cada dia vou aprendendo a ser quem tanto finjo que sou e vou me tornando fria. Vou morrendo por dentro e quem sabe um dia meus sentimentos morram também, e eu deixe de sentir, de chorar, de sorrir, de amar, e mais precisamente de amá-lo.

Brenda, Julia e Rebeca


Ela tem um coração de cristal. Chora, sofre e sente, cotidianamente. Não vê sua própria felicidade sem a daqueles que ama. Se apega de uma maneira extremamente rápida, até demais. Sabe como é, sabe que não deve ser e que não quer, mas é, na maior parte do tempo. As vezes lhe surge um pensamento de "não vou ligar mas para ninguém, vou viver minha vida da maneira que ela deve ser vivida" em vão. Tais afirmações ficam apenas na promessa e no desejo. A verdade é que ela é uma verdadeira molenga que sempre vai ligar para tudo e para todos. E há quem diga que isso é bondade, mas para ela não passa de uma atraso que simplesmente não consegue alcançar. Mas discutir com ela nem adianta, ela diz que não, mas liga sim. Ela pode estar machucada, mas ela liga, procura, chama. Ela é assim, ela se preocupa. Alguns a julgam boa, outros de babaca. Eu a julgo de mulher. Por que meninas correm atrás, pede outra chance, e se for negado, ela esquece. Mulher não, mulher corre atrás, liga, chama, procura, dá carinho, e se ouvir um não como resposta não deixa de amar por isso. Mulher é aquela que acha bonito o jeito dele sorrir, e desengonçado o jeito dele caminhar. É aquela que fica ao lado da pessoa quando ela está passando por uma fase difícil. Ela é assim, essa garota, essa mulher. Ela pode sofrer muito, mas sempre bota um sorriso no rosto, ela não deixa que os outros a julgam de fraca. De babaca sim, mas fraca nunca. O mundo pode a fazer cair, mas ela sempre irá levantar, sorrir, e seguir em frente. Ela já não é mais uma menina… Ela já aprendeu a ser mulher, e encarar as consequências de um ato. Já aprendeu que não se pode acreditar em qualquer um. Ela já está pronta para viver sozinha, sem a ajuda dele.
Rebeca, Brenda

Ela tem um coração de cristal. Chora, sofre e sente, cotidianamente. Não vê sua própria felicidade sem a daqueles que ama. Se apega de uma maneira extremamente rápida, até demais. Sabe como é, sabe que não deve ser e que não quer, mas é, na maior parte do tempo. As vezes lhe surge um pensamento de "não vou ligar mas para ninguém, vou viver minha vida da maneira que ela deve ser vivida" em vão. Tais afirmações ficam apenas na promessa e no desejo. A verdade é que ela é uma verdadeira molenga que sempre vai ligar para tudo e para todos. E há quem diga que isso é bondade, mas para ela não passa de uma atraso que simplesmente não consegue alcançar. Mas discutir com ela nem adianta, ela diz que não, mas liga sim. Ela pode estar machucada, mas ela liga, procura, chama. Ela é assim, ela se preocupa. Alguns a julgam boa, outros de babaca. Eu a julgo de mulher. Por que meninas correm atrás, pede outra chance, e se for negado, ela esquece. Mulher não, mulher corre atrás, liga, chama, procura, dá carinho, e se ouvir um não como resposta não deixa de amar por isso. Mulher é aquela que acha bonito o jeito dele sorrir, e desengonçado o jeito dele caminhar. É aquela que fica ao lado da pessoa quando ela está passando por uma fase difícil. Ela é assim, essa garota, essa mulher. Ela pode sofrer muito, mas sempre bota um sorriso no rosto, ela não deixa que os outros a julgam de fraca. De babaca sim, mas fraca nunca. O mundo pode a fazer cair, mas ela sempre irá levantar, sorrir, e seguir em frente. Ela já não é mais uma menina… Ela já aprendeu a ser mulher, e encarar as consequências de um ato. Já aprendeu que não se pode acreditar em qualquer um. Ela já está pronta para viver sozinha, sem a ajuda dele.

Rebeca, Brenda


“E em um belo dia, como a maioria que estamos passando juntas, tudo mudou, a vida ficou melhor, mais bonita, me senti mais feliz, com apenas uma conversa, com meias palavras. E agora, tentamos todas, expressar essa felicidade.. Eu me apaixonei por vocês…”

Não sei o que pensam vocês, mas eu realmente acredito que quando uma amizade é para ser, a gente sente logo de cara. E foi assim que me senti em relação a cada menina do d-esconfiguradas, mesmo sem nem ao menos conversar diretamente com algumas, senti que aqui poderíamos formar uma família, uma família de amigas escritoras, onde cada uma poderia conhece e entender os sentimentos de cada uma, extravasados da maneira mais sincera que poderíamos encontrar: os textos. É como uma frase de Clarice Lispector que descreve o que eu faria por elas “uma amiga me chamou para cuidar da dor dela, Guardei a minha e fui”. Lembra um dia, quando você encontrou, um lugar, onde se sentia muito bem?”, pois então, é nesse lugar que estou. É nesse lugar que encontramos as melhores pessoas do mundo, onde não precisamos nos esconder, onde apenas compartilhamos nossos sentimentos, onde escrevemos juntas, conversamos juntas, brincamos juntas, um lugar onde todas nós nos tornamos irmãs. Pra vocês verem, hoje nós fizemos um belo trabalho, trabalhamos todas juntas, unidas, igual a uma família, isso foi lindo, nós nos unimos de uma maneira incrivel, conseguimos trabalhar bem, e tudo isso foi por você, Brenda. No seu aniversario, a gente queria fazer algo diferente, te presentear, nós estamos longe uma das outras, então essa foi a maneira que achamos, já que textos é com a gente mesmo.Quando eu entrei no d-esconfiguradas não imaginei que iria encontrar pessoas incríveis, realmente não imaginei. Aqui eu me sinto bem, afinal, eu estou em um lugar repleto de pessoas legais, de pessoas lindas tanto por fora quanto por dentro, esse lugar eu podeira chamar de “Pequeno paraíso” me sinto tão, tão bem aqui. Valeu muito a pena entrar nesse tumblr, fazer parte dessa família que hoje nós nos formamos. Afinal, nossos textos são nossos sentimentos, e de uma maneiro ou outra, é uma parte do nosso coração que vai em cada palavra que é escrita. É assim que eu me sinto, que cada vez mais nossos corações estão mais juntos, como uma verdadeira família, que mesmo sem ter laços de sangue, é unida. Afinal família que é família está junta todos as horas não é mesmo?Nós estamos juntas para tudo, desde a mais profunda dor, pra maior alegria. E aqui com vocês, eu to me sentindo tão bem, é incrível, pois a gente nem se conhece a tanto tempo, nem mesmo nunca nos vimos, e parece que conheço vocês desde sempre. Se tornaram as minhas meninas. Se tornaram as melhores amigas que alguém poderia ter. Nossos momentos aqui são os melhores, e não tem como imaginar coisa melhor que essa, graças a você, Brenda que nos uniu. Bê, vou confessar que nós tivemos um baita de um trabalhão para fazer isso, mas é tão gratificante. Isso fez com que a gente se unisse. Hoje a gente está aqui para lhe desejar um feliz aniversario, que tu continue essa menina meiga, linda, fofa, que tu continue do jeito que tu és, por que esse jeitinho conquistou todas nós. Nos esforçamos bastante, pra conseguir fazer, e olha ai, estamos conseguindo homenagiar alguém tão especial como você. Você merece as melhores coisas desse mundo meu amor. Merece ser feliz como ninguém, merece todo amor que te dão e muito mais. Você sempre poderá contar com todas nós aqui, porque nunca vamos lhe deixar. Ficaremos juntas até o fim, ajudando umas as outras, nunca nos soltando. E hoje, esse dia, é seu aniversário, uma data que se tornou importante para todas nós. Você merecia muito mais que isso, mas essa foi a forma que encontramos de te presentear. Esperamos que goste, porque foi feito com muito carinho. Lembre-se: Amigas hoje, amigas amanhã, amigas sempre. Como disse Caio Fernando Abreu “A vida é assim: Melhores amigos estarão sempre juntos, aconteça o que acontecer.” 

Julia, Bia, Nessa e Rebeca 



#des  #dedicado a brenda  #brends  #ju  #bia  #nessa  #becca  
1 year ago8 notesreblog this
    “O que é que eu tenho de tão errado para as coisas serem tão assim?” ela se desgasta ao longo dos dias pensando e acreditando que realmente há alguma coisa que leva toda a culpa a ser dela. E talvez seja, quem sabe? Foi tudo tão repentino, duvidoso. Os que sabem tem dúvidas, mas ninguém entende ao certo o que aconteceu. Mas de uma coisa todos tem certeza: ela se esforçou. Se esforçou para que não terminasse assim. Mas terminou. Cheio de dúvidas pelo ar, sem um motivo realmente concreto, sem uma certeza, lotado de desculpas esfarrapadas e exageros desnecessários. Sem nem mesmo um “sinto muito” verdadeiro ou até um abraço apertado. Acabou, simplesmente isso. Acabou mas ficou varias coisas no ar, varias perguntas sem respostas, varias e varias coisas sem motivos. É, mas ela se esforçou pra caramba, tentou achar respostas, tentou disso e daquilo, mas não deu, não foi necessário. Infelizmente a tentativa dela foi frustada, e acabou com varias coisas pendentes. Ela preferiu assim, parti sem deixar notícias, sem deixar porquês, apenas indo, pra um lugar onde ela não precisava voltar depois. Partiu sem medo, sabendo que aquilo não era certo, mas para ela era necessário, ela precisa disso. E em meio a alguns pensamentos “as luzes se apagaram” para ela. Como quem não quer nada, ela fugiu de tudo e todos. Mais cedo, ou mais tarde, as coisas deveriam melhorar, mas ela não aguentou esperar. Esperou durante um bom tempo, por sonhos, impossíveis, pensou muito antes de acabar com a sua vida, mas em fim partiu. Deixou saudades em muitos, em outros causou felicidade, mas no fundo ela fazia uma grande falta a todos. E como tudo tem um preço na vida, esse foi o preço que pagaram por terem a magoado tanto. Nunca mais voltará. Mas sempre será lembrada.
 Beca, Julia e Bia 

    “O que é que eu tenho de tão errado para as coisas serem tão assim?” ela se desgasta ao longo dos dias pensando e acreditando que realmente há alguma coisa que leva toda a culpa a ser dela. E talvez seja, quem sabe? Foi tudo tão repentino, duvidoso. Os que sabem tem dúvidas, mas ninguém entende ao certo o que aconteceu. Mas de uma coisa todos tem certeza: ela se esforçou. Se esforçou para que não terminasse assim. Mas terminou. Cheio de dúvidas pelo ar, sem um motivo realmente concreto, sem uma certeza, lotado de desculpas esfarrapadas e exageros desnecessários. Sem nem mesmo um “sinto muito” verdadeiro ou até um abraço apertado. Acabou, simplesmente isso. Acabou mas ficou varias coisas no ar, varias perguntas sem respostas, varias e varias coisas sem motivos. É, mas ela se esforçou pra caramba, tentou achar respostas, tentou disso e daquilo, mas não deu, não foi necessário. Infelizmente a tentativa dela foi frustada, e acabou com varias coisas pendentes. Ela preferiu assim, parti sem deixar notícias, sem deixar porquês, apenas indo, pra um lugar onde ela não precisava voltar depois. Partiu sem medo, sabendo que aquilo não era certo, mas para ela era necessário, ela precisa disso. E em meio a alguns pensamentos “as luzes se apagaram” para ela. Como quem não quer nada, ela fugiu de tudo e todos. Mais cedo, ou mais tarde, as coisas deveriam melhorar, mas ela não aguentou esperar. Esperou durante um bom tempo, por sonhos, impossíveis, pensou muito antes de acabar com a sua vida, mas em fim partiu. Deixou saudades em muitos, em outros causou felicidade, mas no fundo ela fazia uma grande falta a todos. E como tudo tem um preço na vida, esse foi o preço que pagaram por terem a magoado tanto. Nunca mais voltará. Mas sempre será lembrada.

 BecaJulia e Bia 


#des  #becca  #ju  #bia  
1 year ago15 notesreblog this
E de tanto lutar contra mim mesma deixei me levar por tudo que um dia me aprisionou. Deixei-me livre para ir e seguir até onde bem entendesse, acreditei que meu guia poderia ser eu mesma, e fui. Por ai andei a procura de aventuras, amizades novas, paixões passageiras ou até mesmo aquilo que muitas vezes me impedi de procurar: A verdadeira felicidade. Queria verdadeiramente não sentir nada, não sentir amor, não sentir saudade, não sentir tristeza ou qualquer outra coisa parecida. Pois esses sentimentos só me levam para a solidão, ao cansaço da vida. Queria que eu não fosse tão fria e calculista como eu sou hoje, mas sabe, eu não queria ser assim, porém as atitude de certas pessoas me fizeram ficar desse modo. Fingindo não se importar de nada, fingindo estar alegre, em quanto o meu mundo, meu mundinho está desmoronando aos poucos, fingindo ter um coração frio, fingindo não se importar com quem me ama, só fingindo. Mas essas pessoas me fizeram ficar mais forte, mais dedicada á mim mesma. Fizeram eu ter um pouco mais de amor próprio, um amor que eu não tinha. Por enquanto ainda estou procurando a tal felicidade, dizem que ela é muito boa, quero encontra-la. Parece que essa tal de felicidade foge de mim, parece que ela não quer me encontrar. Mas eu vou procura-la, vou acha-la. Pode até ser que eu esteja fria, calculista, distante, mas eu mudo. Eu mudo, para encontrar a felicidade que hoje foge de mim. Quer saber? Cansei da realidade, já não me encaixo mais nela. Já vem fazendo tempo em que imagino tudo como um conto de fadas. Príncipes encantados, castelos, cavalos brancos e final feliz. É melhor assim. Assim eu fico fora da realidade, fico num lugar onde a felicidade bate em nossa porta. Onde amor correspondido acontece com todos, onde eu posso ser eu mesma. É um lugar assim, perfeito.
Rebeca, Sabrina e Brenda 

E de tanto lutar contra mim mesma deixei me levar por tudo que um dia me aprisionou. Deixei-me livre para ir e seguir até onde bem entendesse, acreditei que meu guia poderia ser eu mesma, e fui. Por ai andei a procura de aventuras, amizades novas, paixões passageiras ou até mesmo aquilo que muitas vezes me impedi de procurar: A verdadeira felicidade. Queria verdadeiramente não sentir nada, não sentir amor, não sentir saudade, não sentir tristeza ou qualquer outra coisa parecida. Pois esses sentimentos só me levam para a solidão, ao cansaço da vida. Queria que eu não fosse tão fria e calculista como eu sou hoje, mas sabe, eu não queria ser assim, porém as atitude de certas pessoas me fizeram ficar desse modo. Fingindo não se importar de nada, fingindo estar alegre, em quanto o meu mundo, meu mundinho está desmoronando aos poucos, fingindo ter um coração frio, fingindo não se importar com quem me ama, só fingindo. Mas essas pessoas me fizeram ficar mais forte, mais dedicada á mim mesma. Fizeram eu ter um pouco mais de amor próprio, um amor que eu não tinha. Por enquanto ainda estou procurando a tal felicidade, dizem que ela é muito boa, quero encontra-la. Parece que essa tal de felicidade foge de mim, parece que ela não quer me encontrar. Mas eu vou procura-la, vou acha-la. Pode até ser que eu esteja fria, calculista, distante, mas eu mudo. Eu mudo, para encontrar a felicidade que hoje foge de mim. Quer saber? Cansei da realidade, já não me encaixo mais nela. Já vem fazendo tempo em que imagino tudo como um conto de fadas. Príncipes encantados, castelos, cavalos brancos e final feliz. É melhor assim. Assim eu fico fora da realidade, fico num lugar onde a felicidade bate em nossa porta. Onde amor correspondido acontece com todos, onde eu posso ser eu mesma. É um lugar assim, perfeito.

Rebeca, Sabrina e Brenda